O Universo de Mortal Kombat

março 9, 2012

 

 

Test your might! Choose your destiny…

Dezoito games, dois filmes, um curta-metragem, um filme em desenho animado, duas séries, uma série em desenho animado, uma série em quadrinhos e um musical (sim, existe um musical do Mortal Kombat), resumem a franquia e o sucesso do Universo de Mortal Kombat.

Tudo começou em 1992 quando Ed Boon e John Tobias desenvolveram o primeiro game lançado pela Midway Games para os árcades e depois para os consoles caseiros pela Acclaim Entertainment. Devido ao seu grande sucesso, a série se expandiu para outras mídias como filmes, séries de TV e quadrinhos, e em julho de 2009, após a falência da Midway, a franquia foi comprada pela Warner Bros.

Os primeiros jogos e suas atualizações foram feitos com jogabilidade 2D e eram especialmente notadas pelos seus sprites digitalizados (diferente dos outros jogos que usavam sprites desenhados a mão), e sua grande quantidade de sangue e violência.

A grande fama do game veio à tona pelo uso das finalizações, O Fatality! Onde o oponente é cruelmente morto, podendo ocorrer desmembramentos, empalação, decapitação, entre outras variações, sempre envolvendo sangue e sofrimento. Depois foram surgindo finalizações novas como o Friendship, no qual o lutador faz algum tipo de brincadeira ou oferece algum presente à vítima de acordo com sua natureza. O Babality que transforma o oponente em um bebê. O  Animality em que jogador se transforma em um animal e ataca o oponente. E o Brutality que o jogador executa um combo de 14 golpes terminando com um uppercut (gancho) que explode o oponente e caem os ossos em seguida.

Uma dúvida que eu sempre tive era saber o significado dos principais personagens da série, fui atrás e encontrei. Veja a etimologia:

Baraka: Significa “benção” em Árabe.

Cyrax: “Imparável” em Nigeriano.

Ermac: Error” + “Macro”. (Na verdade era um erro do sistema que misturava os ninjas, causando algo chamado “Error Macro” que no jogo era abreviado para Ermac, resultando em um ninja vermelho. E seu nome na tela de Ranking na verdade era um contador de erros.)

Goro: Significa “Quinto” em Japonês. Goro é o “Quinto Filho“.

Jade: Verde, Gema/Joia.

Jax: Diminutivo de “Jackson“.

Johnny Cage: A parte “Cage” é uma brincadeira com o nome Japonês “Kage”, que significa “Sombra“.

Kabal: Uma brincadeira com a palavra “Cabal”, o conglomerado elitista hebreu que praticava a magia judia chamada Cabala.

Kano: Japonês para “poder masculino“.

Kintaro: “Taro” significa “menino” em Japonês. Kintaro significa aproximadamente “Menino dourado

Kitana: Do Persa “Kataneh”, também significa “disciplina” em Japonês.

Kung Lao: A palavra em Chinês “Gong Lao” significa “Homem velho“.

Kurtis Striker: Kurtis é uma grafia alternativa de “Curtis” que significa “Cortês”.

Liu Kang: Um pintor de Cingapura.

Mileena: Vem de Meleena, que é Grego para “mel

Motaro: Vem de uma história folclórica japonesa chamada “momotaro” que literalmente significa “pêssego“.

Nightwolf: (Lobo da Noite) Claramente um nome tribal, visto que Nightwolf é Nativo-Americano.

Noob Saibot: Uma brincadeira com os sobrenomes dos dois criadores da série, Ed Boon e John Tobias, ao contrário.

Raiden: De um mito japonês, Raijin, que significa “deus japonês dos raios e trovões“.

Rain: Água condensada de vapor atmosférico que cai em gotas (em Inglês, o termo “Rain” significa “chuva“). A cor roxa de sua armadura pode ser uma referência á canção “Purple Rain”, do cantor Prince.

Reptile: (Réptil em inglês) Devido á sua raça ser parecida com lagartos.

Scorpion: Nome de um Samurai legendário.

Shang Tsung: Ancião Ressucitado“.

Shao Kahn: Persa para “Grande Rei“.

Sheeva: Divindade Indiana, Deusa do Amor, que assim como a personagem, possui vários braços.

Sindel: Alemão antigo para “cinza“, também significa “pessoa inútil” em gíria.

Sonya: Ouro” em Sânscrito. “Sonya” também é o nome de uma das irmãs de Ed Boon. E “Blade” é uma óbvia referência á uma arma.

Sub-Zero: Abaixo de zero.

Até hoje Mortal Kombat já teve mais de 70 personagens diferentes. A série de games ainda é lançadas para os consoles mais recentes e também continua fazendo o sucesso de sempre.

Flawless Victory!!!

Anúncios

Carnaval 2012: Vem Poluir Sua Cabeça

fevereiro 17, 2012

E a festa mais esperada pelo povo-sem-cultura está chegando novamente: Carnaval!

Como disse ano passado essa é uma festa cheia de sexo explicito, bebidas e música medíocres que de tão ruim acabam que penetrando na cabeça das pessoas e ao passar do tempo fica fixado em suas mentes e não saem de lá por um bom tempo.
E o pior, ainda continua a acabar com a infância de muitos.

Na boa gente, se quer curtir no carnaval, curte sozinho tá, mas não estraga a minha infancia não!

Segue as poluições sonoras desse ano:

[Dança do Mortal Kombat]


[Passinho do Mário Bros]


[Dança do Chapolin]

A Família Addams! Musical da Broadway no Brasil

janeiro 28, 2012

A mais nova comédia Musical da Broadway estreia dia 2 de março no Brasil: A Família Addams!
Inspirado na obra do cartunista Charles Addams o musical se tornou uma das mais bem sucedidas obras da Broadway. O Brasil será o 1º país fora dos Estados Unidos a exibir o musical, com Marisa Orth no papel de Mortícia e Daniel Boaventura no papel de Gomez.
O musical apresenta a história original. É o pesadelo de todos os pais. Sua filha mais nova se transformou em uma jovem mulher, e para piorar, se apaixonou por um doce e inteligente jovem de uma família tradicional. Sim, Wandinha Addams, a última princesa das trevas, tem um namorado “normal”, e para os pais, Gomez e Mortícia, esse é um acontecimento que irá virar de cabeça para baixo a casa dos Addams quando eles são forçados a organizar um jantar para o jovem e seus pais.

Se tudo correr como planejado eu pretendo ir como fui anteriormente prestigiar o Musical Mamma Mia!

Quem quiser saber mais já podem acessar a site brasileiro do musical:
http://www.afamiliaaddams.com.br

Podem curtir a pagina no Facebook:
http://www.facebook.com/familiaaddams

Python no Visual Studio 2010 – Parte 2

novembro 15, 2011

Continuando o post anterior sobre Python no Visual Studio,  hoje vou falar mais sobre a linguagem e sobre o código que eu escrevi.

O Python é uma linguagem orientada a objetos e ela possui classes e métodos. A classe serve como um construtor do objeto e é o principal conceito de Programação Orientada a Objetos.

Para entender melhor, veja o código que eu programei:

class Personagem:
def __init__(self,Nome,Poder):
self.Nome = Nome
self.Poder = Poder
print ('Criando personagem %s com poder %s' % (Nome,Poder))
def Correr(self):
print ('%s esta correndo' % self.Nome)
def Chute(self,Adversario):
print ("%s deu um chute em %s" % (self.Nome,Adversario))

StreetFighter = Personagem('Ryu', 'Hadouken')
StreetFighter.Chute('Bison')

Criei a classe chamada Personagem e para que essa classe construa um personagem será preciso programar um Método Construtor que é o __init__ no qual teremos que declarar qual será o Nome e o Poder de nosso personagem. Também foi construído um método para fazer o Personagem Correr e outro para fazê-lo Chutar.

Vamos à construção do personagem:

StreetFighter = Personagem('Ryu', 'Hadouken')

Criei um objeto StreetFighter que recebe um personagem com o nome Ryu e o poder Hadouken.

Agora no método Chute você deve ter percebido que precisamos de um adversário, então teremos que dizer quem o Ryu vai chutar:

StreetFighter.Chute('Bison')

Entendeu como funciona? Da mesma forma que criei o objeto StreetFighter, posso criar mais inúmeros personagens usando apenas essa classe Personagem, usando esses mesmos comandos que digitei acima.

VEJA NA IMAGEM COMO FICOU A SAIDA (VEJA EM OUTPUT)

Você deve estar se perguntando: “O que é aquele comando self?”.

O self representa uma variável específica de objeto. Sem o self, quando fossem mais objetos as variáveis iriam sempre ser alteradas. Citando como exemplo o código acima, se o ultimo personagem chamado “Blanka” fosse criado, todos os outros bonequinhos iam passar a chamar-se “Blanka” também, assim iam passar a ter o mesmo poder do “Blanka”. Com o self, cada variável corresponde ao seu objeto!

Bem, pretendo continuar escrever sobre Python conforme eu for tomando maior conhecimento da linguagem. Espero que tenham entendido.

Python no Visual Studio 2010

novembro 4, 2011

Para os usuários de Windows e programadores das plataformas da Microsoft (C#, Aspx, Visual Basic, etc.). A Microsoft lançou uma extensão para o Visual Studio 2010 para desenvolvimento em Python, A ferramenta: Python Tools for Visual Studio.

A extensão é de código aberto, voltada tanto a desenvolvedores profissionais como entusiastas da linguagem.

Instalação:

1) Instalar o interpretador Python: http://www.python.org/

2) Instalar o Visual Studio 2010

3) Instalar Python Tools For Visual Studio (PTVS):

http://pytools.codeplex.com/releases/view/69880

Iniciando:
Após ter instalado tudo, a primeira coisa a se fazer é criar um Novo Projeto. Você pode ir no menu File > New > Project

Clique na imagem para ampliar

 

Na aba lateral esquerda escolha o template Python e depois escolha Python Aplication. Clique em OK.

Clique na imagem para ampliar

 

A primeira coisa que lhe aparecerá é o famoso “Hello World” em python. Para escolher o interpretador, na aba direita, no Solution Explorer, clique com o botão direito em cima da sua aplicação e vá em Properties.

Clique na imagem para ampliar

 

Nessa tela que abriu na opção Interpreter escolha o interpretador python que deseja usar.

Clique na imagem para ampliar

 

Agora vamos começar ao que interessa! O Visual Studio apresenta muitas funcionalidades legais para se programar em python, uma delas é que ao usar o comando import ele já apresenta para você uma caixa listando as bibliotecas que você pode importar.

Clique na imagem para ampliar

 

Outra coisa legal, é que enquanto você está declarando um comando ele já apresenta uma caixa com explicação sobre o que o comando faz.

Clique na imagem para ampliar

 

Uma coisa interessante também é que o Visual Studio separa para você as Classes (class) e as Funções (def), veja nas imagens:

Classe - Clique na imagem para ampliar

Função - Clique na imagem para ampliar

 

Outra coisa que ajuda bastante é o “Go To Definition” do Visual Studio. Quando você tem algo declarado no seu código e quer saber de onde veio essa definição, você pode selecionar ele, clicar com o botão direito e ir na opção Go To Definition, ele levará você a parte do código onde foi definido a declaração selecionada.

Clique na imagem para ampliar

 

No proximo post irei explicar melhor sobre o codigo que eu escrevi, explicando sobre o confeito de classes, funções, objetos… O que é aquele comando self?

Espero que tenham gostado do tutorial. Até a proxima!

21 de outubro: Dia da Maçã

outubro 21, 2011

O Dia da Maçã (Apple Day), não tem nada a ver com o Steve Jobs (in memorian) e nem com a empresa que ele fundou: a Apple. Este dia foi instituído pela Associação Common Ground, em 21 de outubro de 1990 como iniciativa para promover o consumo da fruta e para dar conhecimento as suas propriedades medicinais.

As propriedades das maçãs são numerosas; o seu nome latino “pomum” significa “fruto” e para os antigos significa  o fruto de excelência.

E o que tem a maçã para ser um fruto consumido desde há cerca de 20.000 anos e que as crenças populares as consideram uma excelente prevenção?

Envolvida na história do pecado original e toda aquela confusão no Jardim do Éden, deixou Adão engasgado que futuramente deixou aos seus descendentes, machos, o tal do pomo-de-adão.

A Maçã também aparece na mitologia grega no famoso Jardim das Hespérides, onde havia uma macieira gigante de onde nasciam pomos de ouro e foi daí que Éris, a deusa da discórdia, levou a linda maçã que ficou conhecida como “pomo da discórdia” ocasionando a lendária guerra de Tróia.

Na mitologia céltica a maçã simboliza a magia, a imortalidade e o conhecimento.

Aprecio a fruta desde pequeno, é impossível resistir a tantas qualidades nutricionais:

  • Fonte de fibra que regula o trânsito intestinal. É um clássico remédio contra a prisão de ventre.
  • Contém pectina, fibra solúvel com boas propriedades digestivas.
  • Limpa o organismo de resíduos. É útil em casos de artrites, reumatismo e gota.
  • Comida crua, limpa, desinfeta a boca e fortalece as gengivas.
  • Controla o nível de açúcar no sangue e o colesterol. É recomendada para os diabéticos.
  • 85% da sua composição é água, sendo uma excelente fonte de hidratação e muito adequada para dietas de emagrecimento.

Bonita, saudável e saborosa, não é prá menos ter esta fama toda!

http://en.wikipedia.org/wiki/Apple_Day

Sistema Storyteller de RPG de Mesa

setembro 26, 2011

Muitos já devem ter ouvido falar sobre RPG de Mesa, mas sequer sabem do que isso se trata, pois bem estarei explicando a partir de agora sobre essa arte e mais precisamente sobre o sistema Storyteller, em minha opinião o melhor sistema para se jogar RPG de Mesa.

RPG é a sigla do inglês para Role-Playing Game, que em português significa “Jogo de Interpretação de Papéis”, explicando de uma forma mais clara o RPG é um jogo onde o jogador interpreta um personagem dentro de uma história desenvolvida também por outro jogador em especial conhecido por “mestre” ou “narrador”.

O RPG de Mesa, no qual se utiliza livro, dados e papéis, surgiu em 1974 com o lançamento de Dungeons & Dragons, mas ele só foi chegar ao Brasil em 1991, a partir daí começaram a surgir inúmeros RPGs e essa mania começou a crescer.

E o que é o Sistema Storyteller? O Storyteller é um sistema criado pela editora White Wolf no qual se utiliza apenas D10 (dados de 10 faces), ao contrário dos outros sistemas que utilizam dados de 4 lados, 8 lados,  10 lados, 12 lados e até de 20 lados.

O Storyteller é extremamente interpretativo, e enfatiza muito na criação da história do personagem antes de começar o jogo. As características dos personagens são dividas em três partes: Atributos (Físicos, Sociais e Mentais), Habilidades (Talentos, Perícias e Conhecimentos.) e Antecedentes.

Os RPGs mais conhecidos do sistema Storyteller são: Vampiro: A Máscara; Mago: A Ascenção; Lobisomem: O Apocalipse; Múmia: A Ressureição; Demônio: A Queda; Changeling: O Sonhar.

Espero que tenha ajudado a ter uma ideia sobre o que é o RPG de mesa e como é o sistema Storyteller. Para os interessados em saber mais sobre esse sistema podem entrar em contato comigo. Até mais!

Outlive ainda é lembrado e jogado

junho 15, 2011

Decidi relembrar minha infância. Recentemente voltei a jogar o Game Outlive com um povo na internet. Pra quem não conhece o Outlive é um jogo brasileiro produzido pela empresa Continuum Entertainment e em minha opinião o melhor game já desenvolvido no Brasil. Foi tão bom que chegou até sair no New York Times.

A Continuum Entertainment foi fundada em 1998 com o objetivo de atuar na pesquisa e desenvolvimento de jogos para PC. Ela ficou na Incubadora Tecnológica de Curitiba (INTEC), onde ficou incubada até outubro de 2000. Terminado o período de incubação, a Continuum mudou-se para uma sede própria, também situada na cidade de Curitiba-PR.

O jogo Outlive é um game de estratégia em tempo real, onde o jogador deve comandar tropas militares a fim de explorar os recursos naturais do cenário e eliminar as tropas inimigas. Em minha opinião Outlive fez sucesso porque ele reuniu tudo o que os games de estratégias tinham de melhor na época.

Lançado em 2001, Outlive foi o maior projeto da Continuum. Este foi o primeiro jogo brasileiro que teve grande propagação internacional, sendo publicado internacionalmente pela Take-Two Interactive nos Estados Unidos e Europa.

Em 2004 o site da empresa parou de ser atualizado, dando rumores na época de que a empresa estava com problemas que foi confirmado meses depois. Por falta de investidores e não tendo lucros suficientes para um novo projeto, os sócios decidiram seguir caminhos diferentes abandonando a empresa que não poderia encerar suas atividades em razão do contrato assinado pela Take-Two Interactive que era de 7 anos.

Em 2009 após o término do contrato com a Take-Two Interactive, a Continuum Entertariment tem suas atividades oficialmente enceradas.

Em maio de 2011 surgiu uma notícia de que a Empresa foi vendida para um empresário do Rio Grande do Sul. O Empresário confirma que tem projetos para Lançar Outlive 2.

O que eu tenho a dizer é que Outlive deixou saudades, o game é excelente e muito melhor do que vários games de estratégias lançados até hoje. Apesar dos anos passarem nunca deixei de jogar, tanto é que faço parte de um Clã de Outlive: The Rocks Clan

http://www.therockclan.blogspot.com/

E que venha Outlive 2!!!

Dia do Orgulho Nerd

maio 25, 2011

Dia 25 de maio se comemora o Dia do Orgulho Nerd. Nós que sempre fomos ridicularizados, e sempre eramos alvos de brincadeiras, hoje chegou o dia em que sempre sonhamos. O dia em que nossa inteligência e cultura está sendo invejada.

Uma dica pra quem quiser assistir um excelente filme nerd hoje: Fanboys.

Parabéns a todos nós que somos Nerds e nos orgulhamos disso!

Veja abaixo os nosso Diretos e Deveres como Nerds.

Direitos

  1. O direito de ser nerd.
  2. O direito de não ter que sair de casa.
  3. O direito de não gostar de futebol ou de qualquer outro esporte.
  4. O direito de se associar com outros nerds.
  5. O direito de ter poucos (ou nenhum) amigo.
  6. O direito de ter o tanto de amigos nerds que quiser.
  7. O direito de não ter que estar “na moda”.
  8. O direito ao sobrepeso (ou subpeso) e de ter problemas de visão.
  9. O direito de expressar sua nerdice.
  10. O direito de dominar o mundo.

Deveres

  1. Ser nerd, não importa o quê.
  2. Tentar ser mais nerd do que qualquer um.
  3. Se há uma discussão sobre um assunto nerd, deve dar sua opinião.
  4. Guardar todo e qualquer objeto nerd que tiver.
  5. Fazer todo o possível para exibir seus objetos nerds como se fosse um “museu da nerdice”.
  6. Não ser um nerd generalista. Você deve se especializar em algo.
  7. Assistir a qualquer filme nerd na noite de estreia e comprar qualquer livro nerd antes de todo mundo.
  8. Esperar na fila em toda noite de estreia. Se puder ir fantasiado, ou pelo menos com uma camisa relacionada ao tema, melhor ainda.
  9. Não perder seu tempo em nada que não seja relacionado à nerdice.
  10. Tentar dominar o mundo.


Poluição Sonora!!!

abril 20, 2011

Brasil, um país cheio de oportunidades e beleza, um pedaço de terra que é orgulho de muitos brasileiros, mas também é alvo de vergonha e frustação. Não só por causa da política, mas também pela cultura, ou melhor, falta dela.

Pra ser mais específico, estou falando da cultura musical. No Brasil, virou moda pegar uma musica medíocre, aumentar o status dela até que ninguém mais consiga sair na rua ou entrar em contato com um meio de comunicação sem ser bombardeado por essa poluição sonora. Aquela que tiver a letra mais escrota ou menor lógica musical acaba se tornando rapidamente o hit do momento, contagiando todos aqueles que não têm defesas naturais contra a mediocridade: o bom senso.

A única explicação que eu consigo pra isso é o seguinte: O indivíduo ouve a música e não acredita que aquele lixo realmente é um trabalho sério de alguém. Após ele escutar, começa a mostrar para seus amigos e estes mostram para os amigos de seus amigos e, por final, já se disseminou pelo Brasil todo no dia seguinte. Então, aparecem as rádios, elas acham que o povo está gostando da música por ela ser engraçada e começam a tocá-la várias vezes ao dia em suas programações para conseguir audiência.

Podemos perceber que, em nosso país, somos campeões de músicas originalíssimas como o Rebolation, Foge mulher maravilha, Ela sai de saía de bicicletinha, e outros dejetos à parte. Sarcasticamente falando, vemos que fica muito evidente a cultura (“curtura”) nessas músicas e quanto ao lirismo musical, nem se fala.

Se isso ficasse só em seus devidos lugares de origem, tudo bem, o problema é que acabam disseminando para o resto do país, fazendo com que esses “sucessos” sejam usados em programas de TV reforçando a comédia da programação. Essas coisas acabam viciando o povo e se tornando um tipo de droga, ganhando status e sendo consumida em todo território nacional.

Muitos devem achar que isso é só um tipo de brincadeira, mas brincadeira seria para uma pessoa ideologicamente formada e que não se deixa influenciar por qualquer coisa, o que infelizmente não é a maioria do povo brasileiro. As novas gerações e mentes fracas que ainda não se formaram psicologicamente sofrem uma grande influência com esse tipo de “brincadeira”.

Você pode até falar: “Deixa cada um ouvir o que quiser!”.

Deixar cada um ouvir o que quiser é uma ótima ideia, só que o direito de um termina no direto do outro. Se alguém fica enfiando essas coisas em programa de TV, comercial, rádio ou qualquer outra forma de comunicação isso é imposição à cultura, e se você desliga o rádio ou a TV, passa um carro de som na rua com o volume bem mais alto, quebrando o argumento citado anteriormente sobre deixar cada um ouvir o que quiser.

Não estou protestando contra as pessoas que gostam desse tipo de “música”. É contra aqueles que propagam sem querer, ou até mesmo por querer, esse tipo de poluição prejudicando sim o desenvolvimento intelectual de muita gente, principalmente de nossos jovens e crianças, a menos que você queira que se seu filho se torne um cantor de funk ou pagodeiro, etc.

Se você acha que tudo isso que eu escrevi não tem nenhum sentido, então pergunte pra qualquer pessoa culta e inteligente que entenda realmente sobre cultura e música.

Enfim, a poluição sonora sempre estará aí pra quem quiser ouvi-la. O que eu acho pior é o quanto os meios de comunicação dão forças para isso, enquanto que deveriam fazer exatamente o contrário: estimular criatividade e divulgar uma cultura de verdade. Principalmente com a forma de comunicação mais incrível que já criaram: a música. Só espero que essas modinhas que os brasileiros inventam sejam apenas passageiras e quando elas passarem o povo finalmente entenda e cresça.